Um pouco de história: dinamizando a cultura desde 2013

O IKFEM foi criado pela pianista Andrea González em 2013 através da Associação Xuventudes Musicais de Tui, e agora também pela Juventude Musical Eixo Atlântico, com o objetivo de criar um espaço de enriquecimento cultural e promoção de novos talentos. Desde a sua génese, o festival tem contado com cada vez mais músicos, mas também mais público.

Nas edições passadas, o festival de música de teclados contou com a participação da fadista e pianista Maria Ana Bobone (Portugal), a gaiteira e pianista Cristina Pato, dos pianistas Predo Burmester e Miguel Campinho (Portugal), Rosa Torres-Pardo (Espanha), Vincenzo Balzani (Itália), Rasa Biveiniene (Lituânia), Albert Mamriev (Israel), Daniel Pereira (Espanha), Maurizio Moretti (Itália) ou Carlos César Rodríguez (EUA).

Também já passaram pelo IKFEM os organistas Juan de la Rubia, Marisol Mendive (Espanha) e João Vaz (Portugal), os clavecinistas Ignacio Prego com Tiento Nuovo (Espanha), Ana Mafalda Castro e Júlio Galvão (Portugal), a fortepianista Patricia Rejas (Espanha), os pianistas de jazz Abe Rábade e Alberto Conde (Espanha), a sanfonista Antón Corral (Espanha), o grupo de câmara Philippe Raskin (Bélgica) e Johannes Flieschmann (Áustria) e o acordeonista Víctor Prieto (Espanha).

Como evento que engloba diversos estilos musicais, nos últimos anos também passaram pelo IKFEM intérpretes como a cantora de flamenco Rocío Márquez (Espanha) e música medieval como Emilio Villalba & Sara Marina (Espanha), a banda de blues-soul Best Boy (Espanha) e o grupo pop Os Azeitonas (Portugal).

No que diz respeito à formação, as masterclasses contaram com a participação de cerca de 150 alunos e alunas de nove países como Espanha, Portugal, Itália, Bélgica, Holanda, Áustria, Rússia, China e Japão. Alguns destes participantes venceram concursos internacionais e vários já voltaram ao IKFEM como músicos convidados.

A música rompe as fronteiras, não só no que tem a ver com a proveniência dos participantes. Por isto, o IKFEM fez parte do programa Mostra Espanha 2015, organizado pela Secretaria de Estado do Ministério da Educação, Cultura e Desporto, como exemplo de cooperação cultural entre Espanha e Portugal.

​Desde o seu nascimento em 2013, o IKFEM tem sido muito bem recebido pelo público, pela crítica e pela comunicação social, nacional e internacional. Graças a estes apoios, o IKFEM continua a crescer e a desempenhar um papel dinamizador da cultura.

Em todas e cada uma das suas edições, o IKFEM contou com o patrocínio fundamental do Concelho de Tui, Câmara Municipal de Valença, Xunta de Galicia, Deputación de Pontevedra, Direção Regional de Cultura do Norte, Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial Galiza-Norte de Portugal, AECT Rio Minho, Instituto Camões e Fundación Segundo Gil Dávila, Acción Cultural Española, Fundación SGAE e Fundación AIE. Da mesma forma, o festival conta com numerosas colaborações locais e educativas.

2018

2017

2016

2015

2014

2013

Usamos cookies propias y de terceros con el fin de ofrecerte una experiencia de mejor calidad. Por favor, revisa nuestra política de cookies y acepta su uso para disfrutar de una experiencia completa. Más información

Los ajustes de cookies de esta web están configurados para "permitir cookies" y así ofrecerte la mejor experiencia de navegación posible. Si sigues utilizando esta web sin cambiar tus ajustes de cookies o haces clic en "Aceptar" estarás dando tu consentimiento a esto.

Cerrar